Mendoza entre Vinhedos e Montanhas Nevadas

Share Viagemcomsabor: Async load

Mendoza Vinhedos e Montanhas Viagem Com Sabor P1000815Linda, pequena e cheia de praças e bons restaurantes, essa cidade do oeste argentino fica próxima à Cordilheira dos Andes e usa seus picos majestosos como pano de fundo das plantações de uva, transformando o maravilhoso cenário em local ideal para passear e degustar excelentes vinhos. Mendoza, potência da produção vinícola argentina, porém não é destino só para aficionados por vinhos.Irrigacao Mendoza P1000848

Apesar do clima arido e chuvas escassas, é totalmente arborizada pois conta com um espetacular sistema de irrigação por toda a cidade que aproveita a água do degelo da neve das montanhas e através de diques controla o fluxo da água. Em algums momentos quando estamos caminhando por suas ruas observamos a água começar a correr pelos canais que existem em todas as ruas. No mínimo curioso, mas de uma admirável engenhosidade. O povo Inca que viveu na região até a decada de 1530 e que criou as pequenas acequias (canais escavados na terra para servir de caminho para a água). Quando os Espanhóis chegaram na região, em 1561, já encontraram funcionando um sistema de irrigação e abastecimento de água, simples, mas muito funcional. Depois em 1872 foi feito um novo projeto para colocar as acequias ao lado das calçadas. Quando têm de cruzar alguma rua, passam por uma tubulação enterrada para não causar transtornos. Com essa mudança se preservou o sistema de acequias que hoje já conta com quase 500 km de canais.

Mendoza está localizada mais próxima de Santiago do Chile (a seis horas de ônibus) do que de Buenos Aires (14 horas de estrada ou 1h50 de voo), ela se encaixa bem tanto em um roteiro pelo Chile quanto pela Argentina, ou mesmo um que combine os dois países. Conheça alguns dos passeios obrigatórios de quem visita a cidade.Mendoza Parque-P1000855

Caminhos do Vinho

Em uma região com 1200 vinícolas, nada mais natural do que começar a viagem visitando uma delas. Na verdade, a regra é conhecer duas ou três no mesmo dia, em passeios pré-agendados (normalmente em vans)Mendoza 153

Cerca de 100 bodegas abrem suas portas aos turistas. O tour clássico passa pelas etapas de produção do vinho e termina com uma degustação de alguns rótulos – os da uva Malbec são normalmente as estrelas da casa. Nas lojinhas, dá para comprar as garrafas e suvenires e, em muitos casos, pagar uma taxa extra se quiser fazer uma degustação com vinhos premium. Entre as bodegas mais visitadas estão aCatena Zapata, aLuigi Bosca, Nieto SenetinerSalentein, aFamilia Zuccardi e aLa Ruralfundada em 1885 e que abriga um Museu do vinho com aparatos usados outrora para a fabricação do vinho.Mendoza Bodega P1000827

Uma boa é incluir no programa um almoço nos restaurantes-gourmet das vinícolas. Um dos mais legais fica na bodega-butiqueRuca Malen, com menu-degustação de cinco passos harmonizados com vinhos da casa. O restaurante do resortCavas Wine Lodge, construído em meio aos vinhedos, também é cobiçado: tem o selo da associação francesa Relais&Chateaux.Mendoza La Rural-Viagem com Saobr P1000770

E para uma deliciosa noite a  dica é ir no 1884 Restaurante de Francis Mallmann, um especialista em assados. Está localizado estrategicamente na Bodega Escorihuela, construída em 1884 e que hoje também é sede das prestigiadas instalações da Bodega "Caro" que nasce da união do Chateau Laffite, do mítico Barão Eric de Rothschild e Catena Zapata, conduzida por Nicolás Catena Zapata que durante os últimos 25 anos tem sido o líder da qualidade vitivinícola de Mendoza.Mendoza 280

Parque General San Martín
É o parque urbano de Mendoza, com alamedas belíssimas ornamentadas por 300 espécies botânicas do mundo inteiro, além de esculturas. Ele rende ótimas caminhadas à beira do lago ou entre pinheiros, roseirais e cactos típicos do clima desértico que domina os arredores do centro urbano – todo irrigado – de Mendoza. No mesmo parque fica o Jardim Zoológico e o Cerro Gloria, um monte acessível por trilha curtinha, mas íngreme. Do alto, é possível enxergar toda a cidade e se impressionar com o panorama da Cordilheira dos Andes ao fundo.Mendoza P1000904

Passeio de Alta Montanha

Para chegar ainda mais perto da Cordilheira dos Andes e fotografar visuais deslumbrantes dos seus picos nevados, faça o passeio chamado de “Alta Montanha”, que dura o dia todo. Uma van ou ônibus percorre mais de 200 quilômetros pela Ruta 7, estrada que serpenteia entre as montanhas e leva a Santiago do Chile, do outro lado da fronteira.Mendoza P1000911

No caminho, há várias paradas em pontos panorâmicos e na Puente del Inca, formação rochosa parecida a uma ponte, esculpida pelas águas de um rio – é ali que se concentram as barraquinhas de suvenires do trajeto.

O ponto alto do passeio – sem trocadilhos – é a parada para admirar o pico do Aconcágua, a maior montanha do mundo fora do Himalaia, com 6.962 metros de altura. É preciso descer da van e caminhar por quase uma hora peloParque Provincial do Aconcágua, em ritmo lento, já que a altitude ali é de mais de 3 mil metros. A trilha passa por picos que parecem feitos de areia, e lagoas de uma curiosa cor turquesa leitosa. O fim da caminhada é no mirante de onde se tem uma vista sem obstáculos para o “Teto das Américas”.Mendoza 289

Esportes na Neve e alpinismo.

Mendoza também serve de escala e base para os praticantes de esportes de inverno. Alguns dos Centros de Sky na região se encontram no caminho para o Chile, o primeiro ainda do lado argentino é "Los Penitentes" fica a 160km e depois cruzando a fronteira já no Chile "Portillo". Na mesma estrada mas ainda do lado Argentino fica como citado anteriormente o Parque do Aconcágua, o pico que desafia alpinistas do mundo todo. E na estrada que segue para o sul da Argentina o famoso Centro de Sky de Las Leñas faz a alegria dos amantes dos esportes de inverno.Mendoza 124

Dicas: Caso você opte por alugar um carro, atenção ao entrar em rodovias, é obrigatório o uso de luzes (farol) ligado em rodovias argentinas. E os guardas ficam muito atentos a qualquer irregularidade. Por precaução use os faróis ligados mesmo nas ruas da cidade, pois existem rodovias que cortam a cidade e pensando tratar-se de avenida, quando menos percebemos, estamos transitando em rodovia e as vezes é tarde para ligar o farol.

Outro item a observar é caso resolva seguir até o Chile, na fronteira os chilenos são muito rigorosos com a questão dos produtos proibidos de entrar no país, querem evitar contaminações em suas plantações e assim frutas, sementes, flores, embutidos, etc, são muito visados. Observe a lista na aduana e não tente esconder nem uma maça pois caso não seja declarada a posse do item e eles encontrarem eles cumprem a lei e multam, por mais simples que seja o item.Mendoza P1000932

Boa Viagem com Sabor.

Caso tenha alguma dúvida, por favor, entre em contato.

Consulte-nos sobre pacotes, hotéis, restaurantes, etc. 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

Newsletter de Viagem com Sabor

parceiros Vision ViajesTurismo Likeatourist giganet1 Norte Turistico ABLturismo Teleaire Gianpaolobonomi Euromundo

 

 

 

 

 

             

 

               

 

 

             

 

     

 

 

 

   

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Google+