Cupom 2016h728x90 2

 

Budapeste - Muito mais que duas cidades em uma.

 

 

 

DSC01505

Poucas cidades podem se orgulhar de oferecer duas cidades ao mesmo tempo. E é tão fácil como olhar o Danúbio para perceber: de um lado a montanhosa Buda, e do outro a plana Peste. Budapeste se formou em 1873 com a união dos dois municípios. Hoje existem dois lados de uma capital em plena efervescência. As pontes Margaret e Erzsébet permitem contrastar as duas personalidades: uma imponente e montanhosa, outra plebéia e horizontal. A chamada "Paris Centro-Européia", com os seus cafés e spas, convida a boa vida.

 DSC01580a

A melhor maneira de entender Budapeste é do alto. Assim que saía cedo e aproveite a manhã para recorrer a histórica Buda. Para subir o antigo funicular Budavari Sikló sobe de Clark Adam Ter - ao lado da Ponte das Correntes - ao topo (Bairro do Castelo) em apenas um minuto. Lá em cima a vista do Danúbio com suas pontes, o Parlamento e todo o conjunto arquitetônico de Peste é marcante. E em Buda um bairro eclético e barroco, com fachadas ornamentadas, muito mármore, portões esculpidos em madeiras centenárias com preciosos escudos. Grandes mansões com cores suaves que se sucedem em praças como a rua Becsi-Kapu e a rua Uri, mesclando casas renascentistas com detalhes góticos. Depois de conhecer o Castelo, com suas espetaculares esculturas, Castelo que na verdade é um palácio que abriga a Biblioteca Nacional e um museu, caminhar até o Mirante Bastião dos Pescadores e a Igreja de Mathias, onde foram coroados todos os reis húngaros, com o seu telhado de cerâmica de Szolnay e estandartes no interior.

fotocp 

No bairro ainda algumas visitas: A primeira é a Magyar Borok Háza ou Casa dos Vinhos Húngaros (Szentháromsá TER., 6), um itinerário enológico através das regiões vinícolas do país, onde você pode comprar vinhos a bons preços. Perto dali, o charmoso estilo café Secession Ruszwurm, fundado em 1827.

 

A linda ponte da Liberdade ou Szabadsßg Hid, decorada com os míticos pássaros turul leva ao mercado central Nagycsarnol. Observe a quantidade e variedade de pimentas. Lá você pode comprar a um bom preço delícias gastronômicas hungaras, como foie, vinhos, a paprika para fazer goulash, salsichas e sementes de papoula. Aos sábados aumenta o número de barracas improvisadas, onde os agricultores trazem cogumelos, compotas caseiras e pães.

DSC01676

O mercado tem um restaurante gostoso e barato no primeiro andar, Fakanál, que serve pratos como o delicioso joelho de porco com uma carne muito saborosa e macia e a pele pururuca, a sopa goulash e frango com páprika. Reserve lugar (se conseguir) para a sobremesa.

DSC01669

Faça a digestão caminhando ao longo da Váci utca, com lojas de grifes internacionais. Na maioria das lojas vendem cremes cosméticos feitos com água termal que são famosos: Hélia. São um presente genial.

Váci utca termina na Praça Vörösmaty onde está o Café Gerbeaud (www.gerbeaud. Hu) fundado em 1858. Ali será difícil se decidir entre os sortidos e deliciosos doces e bolos imperiais. O melhor: as tortas Budapeste e Dobos.

Caminhe por Andrássy utca para saber por que esta avenida foi declarada Patrimônio da Humanidade. Seus palácios e mansões levarão você até a praça Liszt Ferénc ter, repleta de cafés e locias na moda. Lá você pode comer em locais como Menza e tomar algumas bebidas em locais repletos de gente como Karma, Buena Vista, Pesti Est e Café Vian.

DSC01510

Tendo tempo conheça também a beleza e os muitos atrativos da Ilha Margarida (ou Margitsziget em húngaro) no meio do Danúbio.

Percorra as margens do Danúbio até o imponente edifício do Parlamento. Na beira do Danúbio, em frente ao Parlamento, encontramos uma obra de arte em homenagem aos Judeus vítimas do holocausto, que é uma linha de sapatos de homens e de mulheres que parecem ter sido esquecidos ali, como se estivessem esperando seus donos sair da água depois de um mergulho. Neste lugar os judeus foram amarrados em pares e depois de disparar a um deles, foram jogados no rio, arrastando o outro. Estes sapatos têm a intenção de lembrar essas pessoas, como se não tivessem desaparecido e fossem sair para fora da água para pegar seus sapatos. Ela foi criada por Gyula Pauer e Can Togay em 2005.

foto1 De dia todos os balneários têm uma cara terapêutica, mas alguns como o Rudas (Dobrentei ter www.cinetrip.hu 9), aos pés de Buda mostra uma faceta diferente a noite. Depois de uma grande reforma, este antigo banho turco do século XVI abre a sua piscina com azulejos vermelhos para organizar sessões de discoteca até as quatro da manhã. Entre a espuma e o som da água, retumbam melhor os decibéis do ritmo dance house.

Peste se vinga sobre as zonas nobres do outro lado do Danúbio na Praça dos Heróis complexo que  comemora o aniversário da chegada dos húngaros a Bacia dos Cárpatos no final do século XIX. Este conjunto de 1896 incorpora história húngara após os Habsburgo. Ali o Monumento do Milênio, onde reproduzem a figura do príncipe Arpad e seus seis líderes tribais, vindos dos Cárpatos para funda o  Estado húngaro. As estátuas são flanquedas pelos dois edifícios do Museu de Belas Artes.

DSC01763

Atravesse a praça para acessar o parque urbano mais popular e diversificado: o Városli get. Seu quilômetro quadrado de extensão reune visitas como o único jardim zoológico do mundo com uma casa  para para Elefantes no requintado estilo secessão, no parque de diversões com uma montanha-russa de madeira e um lago artificial em cujo centro ergue-se o Castelo de Vajdahunyad, reproduzindo monumentos de todo o país em micro escala. À esquerda, você verá dois dos mais prestigiados restaurantes: o lendário Gundel (www.gundel.hu) templo da alta gastronomia húngara: e o tradicional e Bagolyvar Étterem(www.bagolyvar.com), que está instalado em um edifício Transilvano de 1920 e é atendido somente por mulheres.

DSC01784

A poucos metros, descubra o balneário Széchenyi, o maior da Europa, e tome um banho mineromedicinal. Suas águas termais  brotam a 76°C e oferecem vários tratamentos benéficos para o corpo, tanto ao ar livre como no interior . A imagem de clientes jogando xadrez na água é das mais autênticas de Budapeste.

 

Para coroar a noite presentei-se uma verdadeira homenagem no elegante restaurante Kárpátia (Ferenciek 7-8 www.karpatia.hu), criado em 1877. Um lugar elegante, frequentado por celebridades e políticos, onde o menu: foie a húngara (o melhor da capital húngara) com um copo de vinho Tokaj Aszú que já causou suspiros aos reis, e sinta-se como um...

 

Termine a noite no barco mais agitado de Budapeste: A38 (www.a38.hu). De Tom Waits a Asian Dub Foundation atuaram no interior deste antigo navio de carga ucraniano de 12.000 toneladas, ancorado no Danúbio. Tem vários bares, um restaurante e uma sala de concertos. Só vai querer sair para ver o nascer do sol no Danúbio. Inesquecível.

 

AGRADECIMENTOS AO ESPECIAL AMIGO SANTIAGO GARRIDO - QUE FOI O NOSSO PERSONAL GUIDE

 

VEJA TAMBÉM A GALERIA DE FOTOS DE BUDAPESTE

 

 

 

 

 

 Serviços parceiros



Andalusia-PT

 

 

Mondial 300x600Cupom 2016

 


 

 

 

 


 

 


 

 

Publicidade

 

 


 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

Newsletter de Viagem com Sabor

parceiros Vision ViajesTurismo Likeatourist giganet1 Norte Turistico ABLturismo Teleaire Gianpaolobonomi Euromundo

 

 

 

 

 

             

 

               

 

 

             

 

     

 

 

 

   

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Google+