Pelas curvas do Douro - Cruzeiro Fluvial de Salamanca a Oporto

portoPor Concha Pelayo (*) Membro de AECA e FEPET) Não é extravagância nem sonho irrealizável. Navegar pelo Rio Douro desde Vega Terrón  em Salamanca, até Oporto é uma realidade que já tem sido feito ao longo de décadas, para a surpresa dos que descobrem um rio Duero/Douro apaixonante.

O trajeto entre esses dois pontos é feito em bonitos e confortáveis barcos, equipados com cabines confortáveis e espaçosos camarotes, que ajudam a tornar o cruzeiro uma viagem inesquecível.porto5

São 240 km de percurso pelo rio Duero / Douro com um desnível de cento e trinta metros que faz imaginar o que devia ser esse trecho  do rio antes da construção das cinco  espetaculares eclusas responsáveis por dominar e domar suas trepidantes águas. Isso, por si só, já é atraente o suficiente para o viajante curioso sentir uma emoção especial antes de embarcar em tão apaixonante aventura.

Já no barco seguem as  surpresas  e a alegria ante o inusitado. Chama a atenção o contraste entre a beleza natural da paisagem e o trabalho que a mão do homem tem feito sobre o mesmo para conseguir fazer o vinho do Porto, um dos melhores do mundo. No entanto, longe de causar impacto visual que degradam o meio ambiente, a beleza vai  aumentando. Os terraços no chão, perfeitamente delimitados e ordenados são uma constante ao longo de todo o percurso pelo rio, o que dá uma idéia do caráter dos habitantes ribeirinhos: ordenados, pacientes, generosos e cheios de determinação para combater o trabalho duro de séculos que perdura ao longo do tempo. Este é o melhor legado que qualquer geração pode receber da anterior como um símbolo que identifica e enraíza o mais autêntico. É surpreendente a minuciosidade com que estão trabalhados cada sulco para ir conformando seus terraços de um lado e outro do rio Douro. Parece que quiseram competir uma margem com a outra, deslumbrar-se com o resultado de tanta beleza.  À medida que transcorre a navegação a paisagem incentiva a exclamação contínua. Uma verdadeira cura tanto para o corpo como para o espírito.porto3

E vão surgindo, em cada curva do caminho as famosas Quintas portuguesas, a primeira das quais encontramos em Barca de Alva, onde destaca a do poeta Guerra Junqueiro, uma bela edificação que marca de branco o verde da paisagem. Um lugar para a calma e devaneio, o lugar perfeito que busca o artista para dar asas à sua imaginação. Assim é a natureza deste lugar, resplandecente em sua forma mais pura.

Avança o barco enquanto se recebe a brisa do Douro no rosto e uma mistura de aromas penetra nos sentidos. Sucedem-se oliveiras e laranjeiras, se multiplicam os vinhedos pendurados em pequenas estacas de madeira, unidos seus ramos uns aos outros, suspensos no ar sem tocar o chão. O rio se abre alegre às vezes ou se estreita ameaçador. E emergem as grandes rochas, limpos de vegetação como o famoso "Cachào" de Valeira, que produziu inúmeros naufrágios no século XVIII até que se pôs fim a maldição no reinado de Dona Maria de Portugal fazendo demolir a grande rocha.

O apito típico do trem circulando pela estreita via férrea que acompanha o Douro, distrai por um momento a nossa atenção. Algumas mãos se agitam das janelas enquanto o trem segue seu curso acompanhando o fluxo do rio.

porto4

A primeira eclusa a encontramos em Pocinho e uma forte emoção ante o desconhecido nos invade. São vinte metros de altura. O navio se move em direção a uma espécie de estacionamento de concreto. Diante dele um enorme comporta de ferro e os passageiros nos encontramos ante uma espetacular "cortina de aço" que nos impede o caminho. A tripulação serve, é claro, vinho do Porto e deliciosos petiscos enquanto dura a manobra antes de sair de novo a rio aberto. Vinte minutos mágicos que se passaram sem sentir.

Antes de terminar nossa viagem as eclusas foram sendo protagonistas. O mais espetacular a de Carrapatelo, com trinta e seis metros de altura, a maior da Europa e um dos maiores do mundo. A "cortina" desta vez tem forma circular e antes de levantar-se para permitir a nossa passagem, muitos curiosos já estavam apostos na parte superior da mesma nos cumprimentavam com a mão. Aos nossos olhos nos pareciam minúsculos pontinhos.porto1

Já falta muito pouco para chegar a Oporto. As Quintas se sucedem com maior ocorrência como se multiplicam as casinhas, as embarcações, o movimento de pessoas movendo suas terras, pescando ou passeando em seus barcos de lazer e nadando nas tranqüilas águas. A cidade aparece, romântica e decadente. As cinco pontes que desenham o famoso porto de Oporto são para esta cidade o que a Torre Eiffel é para Paris ou o Portão de Brandemburgo para Berlim ou a Cibeles para Madri. Cinco graciosas pontes que pintam o céu Oporto para unir a cidade que se divide em duas. As vinícolas de Sandeman mostram orgulhosas o homem da capa e chapéu jerezano. O navio deu umas quantas voltas debaixo das pontes para que essas primeiras visões de Oporto não esquecessem. Impossível esquecer.

(*) Concha Pelayo é espanhola, escritora e crítica de arte.

AECA - Associação Espanhola de Criticos de Arte

FEPET - Federeção Espanhola de Imprensa Especializada em Turismo.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

ÚLTIMAS NOTÍCIAS     -                EVENTOS
  SABOR     -     VINHOS     -     RECEITAS

1DowOS 10 MELHORES VINHOS DO TOP 100 DA WINE SPECTATOR  2014

 

fuegos mayo-Foto Startecnia CanariasfCruzes e fogos de maio em Los Realejos - I.de Tenerife/Canarias.

enoturismo2015f CHAMPAGNE, FRANÇA - IWINETC 2015 CONFERÊNCIA MUNDIAL DE ENOTURISMO  

 

 

Federer Lindsey Lindt JungfrauFEDERER INAUGURA LOJA LINDT EM JUNGFRAUJOCH

 

 

 "UMA JORNADA DE 1.000 KM

  COMEÇA COM UM ÚNICO PASSO" 

 

D.O.M-Sao-Paulo-Brazil

P1000827a  decanter
TAKAJI Fondue q  Pao caseiro2f 
lambrusco0 geleia de pimenta VS  Macarrob
MdmFamiglia-Bianchi-Reserva-Malbec-2012b Mdmf  Vinho4
 

 

      

Publicidade

 

 


 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 



 

 

 

 

Newsletter de Viagem com Sabor

parceiros Vision ViajesTurismo Likeatourist giganet1 Norte Turistico ABLturismo Teleaire Gianpaolobonomi Euromundo

 

 

 

 

 

             

 

               

 

 

             

 

     

 

 

 

   

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Google+